quarta-feira, 29 de julho de 2009

Você

De tantos amores, idas e voltas, começos e fins... Hoje eu paro, olho para você. Eu te ligo, te procuro, te chamo ás vezes te imploro. Isso não me trás cansaço algum. E muito menos nenhuma gota de arrependimento. Eu plantei o amor, e colhi perfeitamente o que eu sempre esperei. Você. A pessoa que se juntou a mim, e juntos nos transformamos em apenas um. Você para mim, é o que eu sei sobre amar. Eu tenho você, você tem a mim. Até quando eu já não sei. Por mim, seria eternamente. É assim que eu te quero pra mim. TODOS OS DIAS. Todas as horas. Ah, descobriu o porquê eu te procuro tanto? Eu não sou nada sem a sua presença (até a sua ausência, desde que venha de você). Eu sou algo do tipo que necessita de você para se mover. Vamos viver o hoje, o amanhã, o ontem, o depois de amanhã, vamos ir, mais além disso aqui. Deita aqui, me abrace, me cheire, me beije, me tenha com você!!

Eu te amo, Hudson ♥

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Don't Forget About Us

Os meus sentimentos estão tão embaraçados. Eu espero que logo me volte a certeza de que eu quero ficar com você pro resto da minha vida. E por falar em vida, essa minha anda muito injusta.
Talvez seja apenas um medo. Mas seja lá o que for, logo vai passar. Te prometo!

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Mas depois deixe de olhar.

Olhe para mim, fixe seus olhos no meu, veja o que o meu olhar te transmite. Conte-me o que ele demonstrar. Talvez eu ainda não esteja tão fria ao ponto de perder a esperança. Foi somente isso o que você fez comigo, me fez perder -parte- do que eu tinha de melhor, a minha esperança. Olhe mais uma vez, me desculpe se cair alguma lágrima, é que eu estou olhando no seu também, no olhar que me fez apaixonar, e desapaixonar com tanta força. Não deixe que eu feche os meus olhos, me deixe concentrada, para você não ter dúvidas do que eu estou sentindo. Olhe para o meu olhar! Ele vai te contar tudo o que você mais duvida. Agora você está desviando o seu olhar, assim como eu te ensinei como se faz para não errar na mentira. É, eu te ensinei isso. Eu te ensinei também o amor, e o respeito, te ensinei a fidelidade, a alegria, a caricia, o perdão, o choro, o riso, os dias, os meses, a saudade, eu te ensinei tudo o que eu aprendi. Algumas coisas eu só reforcei, que era o que você mesmo me ensinou.Você anotou algumas coisas, e depois jogou as anotações foras.Deixa. Aquilo era para você mesmo, e não para mais ninguém. Se você aprendeu, bem, se não aprendeu, amém. Não vou me castigar por isso. A minha parte eu fiz, eu sempre fiz, e muito bem feita. Se você não pode entender o meu esforço, creio que você um dia entenda o esforço de alguém e acabe se lembrando do meu. Não, não está sendo fácil. Mas eu vou continuar, assim como eu sempre continuei. Amanhã quem sabe? Não, meu caro. Porque hoje eu sei quem estava escondido atrás daquele olhar. Eu olhei demais para ele, você nem percebeu, eu sei. Eu nunca gostei de; mais tarde, amanhã ou depois. É tudo aqui, e agora. O seu desejo de se afastar foi grande, então eu percebo que você não precisa de mais 'amanhãs' meu. Eu já entendi o que você realmente quer. Eu não vou mais pedir para você olhar e nem fixar olhar nenhum no meu. É a maneira que eu encontrei para não te (e me) magoar.

"Se a princípio, a idéia não é absurda, então não há esperança para ela" Albert Eimstein